domingo, 24 de junho de 2007

Papa: atraso em aeroportos, só para fins reprodutivos



VATICANO (24 JUN) – O papa Bento XVI alertou os católicos de que os atrasos em aeroportos brasileiros só devem ser utilizados para fins reprodutivos. A declaração de Sua Santidade polemiza com os conselhos da ministra do Turismo do Brasil, sexóloga Marta Suplicy, que aconselhou os passageiros que enfrentam demoras nos vôos a “relaxar e gozar”.

O aviso do papa foi dado durante o seminário “O Dever do Silêncio”, que reuniu no Vaticano coroinhas dos países da América Latina. Sem referir-se diretamente à ministra brasileira, Bento XVI deixou clara sua mensagem: “Viajo muito a trabalho e sei das tentações que espreitam nos aeroportos. No entanto, os verdadeiros católicos não devem nunca esquecer-se das suas obrigações. Deveres são muito importantes, como dizia um dos meus comandantes na Juventude. Bom sujeito, pena o que as democracias fizeram com ele em Nuremberg.”

O papa reconheceu que a situação brasileira é especialmente perigosa. Os diversos problemas que o tráfego aéreo enfrenta no país forçam os passageiros a passarem muitas horas nos aeroportos. E nesse longo período eles ainda podem esbarrar em alguma aeromoça desempregada da Varig, carente e necessitada de amparo, consolo e carinho. Bento XVI deu orientações espirituais para seu rebanho: “Se tiverem dúvidas sobre a correção ética de uma decisão, não se preocupem. A solução é simples. Se vocês estiverem se divertindo, é pecado!”.

As críticas do Santo Padre abrem nova crise entre o governo brasileiro e a Igreja Católica, abaladas desde que o presidente Lula descobriu que o Brasil é um Estado laico. Fontes no Vaticano confirmaram que o papa pensou em retrucar declarando que beber cachaça é pecado mortal, mas foi dissuadido por assessores que ponderaram que seria uma provocação intolerável às autoridades brasileiras, que já haviam ficado irritadas com a condenação da Igreja à corrupção e aos serviços de acompanhantes de Brasília.

Bento XVI segue no domingo para a Alemanha, onde irá participar de um concurso de sósias do senador Palpatine. Mas não abandonará os temas brasileiros. A expectativa é que ele pronuncie em breve um discurso sobre Mangabeira Unger. “O papa também precisa relaxar e gozar, caramba!”, confessou um cardeal da Cúria Romana.

3 comentários:

Artur disse...

Muito bom!

Juca Azevedo disse...

Você se superou nesta, Maurício. Excelente!

Mauricio Santoro disse...

Eu? A culpa é do Vaticano e do governo Lula!

Abraços